quarta-feira, 1 de setembro de 2010

PLEBISCITO - LIMITE DE TERRA

Entre 1 e 7 de setembro, o Fórum Nacional da Reforma Agrária e Justiça no Campo promoverá, em todo o Brasil, o plebiscito pelo limite da propriedade rural. Mais de 50 entidades que integram o Fórum, farão da Semana da Pátria e do Grito dos Excluídos, celebrado todo 7 de setembro, um momento de clamor pela reforma fundiária em nosso país.

De acordo com as orientações da CNBB estaremos em nossa Paróquia coletando os votos durante as missas da quinta-feira (02/09) e do final de semana.

Convidamos a todos para que compareçam e deposite nas urnas sua opinião sobre o assunto. Se você concorda ou não que nos empenhemos em levar adiante a idéia de uma lei que limite a posse de terras.

Vote! Exerça esse direito!

Leia mais sobre o assunto acessando o site: http://www.limitedaterra.org.br/

12 comentários:

  1. A terra é obra do Criador e a ação cidadã em busca de que o direito à terra seja para todos é também obra do Criador entre os que O amam no irmão.

    "Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis." (João 13:34)

    ResponderExcluir
  2. Tenho muitas restrições a respeito do limite de terra, pois se a moda pega, o BRASIL pode sofrer uma retalhação de outros paises que possuem limitação territorial, se assim for o BRASIL poderá ser dividido em vários outros países..... É impossível delimitar fronterias!!!!

    ResponderExcluir
  3. Quando nos deparamos com a questão da terra aqui no Brasil, no que tange, principalmente, a sua triste história oriunda da colonização, sua injusta e sangrenta invasão, sua imoral distribuição através da vergonhosa capitânia hereditárias, as apropriações indébitas, bem como, seu criminoso uso, fica impossível não se solidarizar com os milhões de irmãos nossos que formam bolsões de misérias por quase todas as cidades de nosso pais, especialmente na região sul. A questão agrária e latifundiária no Brasil no que tange ao uso do solo é um escandalo que ofende, que agride e cujo clamor chega até Deus. Narra-nos a Sagrada Escritura que terra é dom gratuito do amor de Deus aos homens, não constando em lugar algum que o CRIADOR tivesse conferido título de propriedade para alguém. Ao contrário, nos orienta a ocupá-la e dela tirar nosso sustento para a vida. Os invasores portugueses que aqui estiveram semearam neste solo varonil uma cultura egoíca que contagiou e continua contagiando até hoje boa parte das pessoas de nossa sociedade deixando-as insensiveis e surdas aos gritos dos excluídos que entre nós estão. Países muito mais avançados que o nosso - tais como Itália, Japão e Coreia do Sul - pacificamente estabeleceram o limite da terra. O que nos impediu e impede até nossos dias curar essa insensibilidade foi ignorância e a cegueira para o exercício de uma cidadania ativa comprometida com a construção de um pais onde todos - não somente alguns - caibam, mas tambem vivam dignamente. "EU VIM PARA QUE TODOS TENHAM VIDA E TODOS TENHAM VIDA PLENAMENTE" Jo.10,10. Não ter essa ótica fica um tanto quanto difícil e incoerente declarar amor a Deus, pois a ELE não vemos, mas ao nosso próximo que entre nós está não tem como escapar, especialmente para a legião de irmãos e irmãs nossas excluidos e expulsos da terra.

    ResponderExcluir
  4. Agradeço a Deus por permitir que exista um grupo de pessoas preocupadas com o próximo e que fazem parte da Paróquia São João Batista. Agradeço a Deus e ao Padre Renato por me ajudar a saber usar os olhos do coração para enxergar a presença de Deus na figura daqueles que mais precisam.

    ResponderExcluir
  5. Dona Zelina - eleitora -5 de setembro de 2010 14:25

    Si Deus quiser, e ELE há de querer, esse pais será um paraiso.

    ResponderExcluir
  6. COMENTÁRIO DE UM ELEITOR5 de setembro de 2010 14:28

    Será que dessa vez vamos acabar com a injusta situação da terra em nosso pais. Tomara Deus!

    ResponderExcluir
  7. Puxa vida! Por que que essas coisas não passam na televisão? Oh meu Deus!

    ResponderExcluir
  8. SENHOR JOSÉ - ELEITOR5 de setembro de 2010 14:35

    Caramba. Até que enfim ouvi alguma coisa que considero séria no nosso pais sendo tratada por essa paróquia. GRAÇAS A DEUS.

    ResponderExcluir
  9. COMENTÁRIO DE UM ELEITOR5 de setembro de 2010 14:37

    Estou com pressa! Que falta de organização! Um assunto tão sério como esse i essa bagunça.

    ResponderExcluir
  10. Caros amigos! É com grande alegria que pudemos participar desse momento muito importante em nossa comunidade. Como o comentário nos diz e nos alerta, talvez pecamos um pouco na organização, com certeza levaremos em consideração e nos prepararemos melhor. Mas o resultado que tivemos e a emoção que sentimos nas pessoas que puderam opinar e se posicionar sobre um tema. Notamos grupos se formando e deixando a pressa de lado, fazendo pequenos debates entre as pessoas da comunidade que mal tem tempo para dizer um dia, boa tarde ou boa noite, nos faz acreditar que temos muito a comemorar e a trabalhar. Agradecemos a todos. Agradecemos ao Pe. Renato, que em uma demonstração de preocupação com a formação do senso crítico da comunidade, buscou dar suporte e motivar a participação de todos.
    Parabéns Comunidade da Paróquia São João Batista.

    ResponderExcluir
  11. Dos inúmeros momentos que considero tenham sido epeciais na coleta de assinaturas e votos após as missas do domingo na paróquia São João Batista, um merece destaque com homenagem, e partiu do esforço da simpatica Tais, filha do querido casal Marcia e Flavio. Tem um canto bastante antigo que animou por bastante tempo nossa comunidade que e que faço uso para prestar minha homenagem a Tais. "FICA SEMMPRE UM POUCO DE PERFUME NAS MÃOS DE QUEM OFERECE ROSA, NAS
    MÃOS QUE SABEM SER GENEROSAS". Com certeza suas mãos foram para muitos brasileiros que sofrem com a injusta distribuição de terra no nosso pais, um instrumento de precioso valor, que ajudará a construir no nosso pais, num futuro próximo, um espaço fraterno onde justiça e paz se abraçarão.

    ResponderExcluir
  12. Minha ansiedade em não deixar de tornar público a dedicação de uma criança para com a grave situação da terra, e mostrar que o amor cristão não é exclusivista, não citei o nome da coroinha Bia que incansávelmente nos ajudou o tempo todo. Parabens Bia. Que seu exemplo contagie toda a nossa comunidade, e em especial aqueles que estão cansados de não caminhar.

    ResponderExcluir